Projecao Astral - Espiritualidade - Consciencia

Blog

DISSERTAÇÃO SOBRE ATAQUE E DEFESA PSIQUICA (Part II)

Publicada el 19 Ee febrero Ee 2011 a las 7:35



Feitos os preparativos especificos para essa empreitada, pois de certa forma teria algum risco para ela, ja que estariamos propensos a encontrar algo diabolico, a coloquei em transe, nos ligamos e a tirei do corpo. Em astral ela consciente ligada em mim, começamos a procurar, logo encontramos o local onde estavam os cabelos. Ali tambem estava uma mulher, os cabelos longos cobriam-lhe o rosto e em volta dela 7 homens. Era a entidade Pomba Gira e seus 7 maridos (como é conhecido esses homens). Ela segurou minha esposa e disse que eu seria dela, que ela sempre conseguia o que queria, e mais um monte de coisas. Nos soltamos deles e voltamos. Tinha certeza absoluta do que receava. Era vitima de magia negra e consequentemente dessa entidade. Nesses casos a força de vontade é de muita valia, apesar de ter perdido um pouco da sua força, pois eu tinha descoberto o feitiço, ele ainda tinha efeito em mim. Foça de vontade para não permitir a influencia sobre minha mente pois os pensamentos e desejos dessa influencia eram constantes. Defumei minha casa com enxofre para eliminar as larvas que por ventura estivessem ali, pus também enxofre nos sapatos, para que a vibração do enxofre passasse para meu campo energetico e assim desintegrasse as larvas. Os efeitos foram otimos.


Apesar de tudo o feitiço continuava, pois não consegui encontrar meus cabelos, a ponte energetica ainda estava latente, e enquanto fosse assim, não seria possivel se ver livre totalmente. Como não bastasse, essa mulher que fez tudo isso, começou a me odiar, pois não estava tendo os efeitos que ela esperava ter com o feitiço. Então começou a fazer outros cada vez mais fortes, ela gastou o valor equivalente a um carro novo, pagando para feiticeiros fazerem isso. Ela não sabia que eu sabia de tudo, e não falei para ela, evitava tocar nela, ficava sempre esperto quando ela estava por perto, evitava pegar qualquer coisa dela por impulso, dessa forma tudo o que fazia para mim perdia o seu efeito, ela não tinha mais nada meu, então o feitiço que fazia pra mim, para dar certo eu teria que aceitar por impulso, por exemplo, uma bala, um presentinho, qualquer coisa, eu teria que aceitar isso impulsivamente, ou seja aceitar sem antes pensar. O que era de comer não aceitava mesmo, mas presentinhos eu aceitava, mas antes de tocar o objeto, eu tomava consciencia daquilo, e orava em pensamento " Deus toque com suas maos esse objeto e que todo o mal contido nele seja desfeito", depois pegava o objeto normalmente e no caminho de casa jogava ele fora e enquanto caia dizia " que todo o mal se dissipe ao vento". E ela esperava dar resultado o que fazia, e como não dava ficava com mais odio ainda. E eu sempre a tratando bem, como se nada estivesse acontecendo. Mas o feitiço dos cabelos ainda continuava ativo, fraco sim, mas ativo. Mas como ja fazia algum tempo sem realizar o seu objetivo, ele se voltava contra o que fez, ela passou a sentir o que ela queria que eu sentisse por ela. E isso a deixou com mais odio, odio de morte. Todas as noites eu e minha esposa no astral tentavamos ter acesso aos cabelos, mas sempre a pomba gira nos impedia. E a mulher continuava a pagar por feitiços cada vez mais fortes, feitiços de destruição e de morte tanto para mim quanto para minha esposa, perto dessa mulher tinha que estar sempre atento, sempre de sobresalto, evitando que tocasse em mim, pois o toque dela em mim faria o primeiro feitiço se fortalecer pois tinhamos uma ponte energetica. Mais ou menos por 1 ano ficamos assim. Em seus feitiços ela não usava mais as entidades corriqueiras mas sim mestres negros, demonios mais poderosos. As vezes via homens encapuzados me perseguindo, apareciam e sumiam, me perseguiam em sonhos, apareciam em casa.


Então numa noite ja sem saber o que fazer para parar tudo isso veio-me um luz de entendimento. Pus minha esposa no astral elevando-a acima da cidade, flutuando ali no ceu estrelado invocamos o anjo Adonai, não houve nenhuma invocação especial, apenas fiz com que ela se concentrace, uma concentração perfeita e chamou em voz alta Adonai....chamando....chamando....chamando, por um bom tempo ficamos assim, ate que ele veio, surgiu como um homem normal, rosto bonito (descrição dela srsr), olhos que transpareciam muita bondade e misericordia. Conversamos, expomos a situação e pedimos sua ajuda. Nos ajudou fazendo a parte que lhe cabe e nós a nossa. Tempo depois tudo normalizou e a vida voltou ao normal.

 

Continue Lendo...

Por Tetragrama

Categorías: Projeção Astral, Magia & Ocultismo

Publicar un comentario

Uy!

Uy, se olvidó de algo.

Uy!

Las palabras que ha ingresado no coinciden con el texto dado. Por favor, inténtelo de nuevo.

0 comentarios