Projecao Astral - Espiritualidade - Consciencia

Blog

Bioenergias: Diciplina, Lucidez e Espiritualidade

Publicada el 28 Ee mayo Ee 2010 a las 21:30

 

Bioenergias: Diciplina, Lucidez e Espiritualidade


Uma coisa que dificulta o aspirante a projetor, clarividente, ou mesmo aquele que só quer desenvolver sua sensibilidade e espiritualidade de forma simples, é sobre a questão da Diciplina.


Muita gente mesmo se pergunta “Porque eu não consigo sair do corpo?! Já tento ha meses, e nem uma experienciazinha...”


Na maioria dos casos, a causa disso é a falta de diciplina. Nós sabemos que temos energia no holochakra e no corpo astral. Para quem tem alguma sensibilidade, isso é palpável. Fazer energizações a esmo, de vez em quando, ou 3 vezes por semana, não adianta em quase nada. É o mesmo que alguém querer ficar bombadão malhando 1 dia na semana só. Acontece que vai ter bastante dificuldade, vai ficar com o corpo dolorido depois, e durante a semana vai se normalizando. Chegando no fim de semana, vai malhar de novo.


O resultado é que ele vai viver dolorido, e provavelmente não vai ficar bombadão, talvez até fique, mas ainda assim demora mais.


Não adianta nada fazer sem diciplina. Se decida: Você que tem dificuldade, quer levar a sua projetabilidade, a sua clarividência, ou seja lá o que for, em frente? Se sim, vença a preguiça e dicipline a sua mente. É o caminho mais certo pro desenvolvimento pessoal. E não só falando das energias, mas também dos pensamentos, estar mais lúcido no dia-a-dia. Pode ser que demore pra ter alguma experiência marcante, mas pode ter certeza, que buscando com sinceridade, sem mentir pra si mesmo, com diciplina, todos os dias ou quase todos os dias, fazendo auto-observação e energização, vai estar indo no caminho certo. Sem esquecer a humildade, sabendo que enquanto ainda não temos prática, os mentores costumam nos ajudar, se nos mantivermos como aprendizes. (E quem é o Senhor do Conhecimento? Todos somos aprendizes, e sempre seremos.)


Agora, abordando mais sobre a lucidez, e a sua relação com as nossas energias:


Acontece, que influencia sim, e muito. Embora a nossa mente não seja só as energias, da mesma forma que nós não somos só as nossas roupas, mas se as roupas estão sujas, vamos ficar fedendo também. Não tem como jogar pra debaixo do tapete. Se mal somos lúcidos aqui, no Agora, queremos ser fora do corpo, que a coisa é ainda mais braba, onde os nossos desequilíbrios são palpáveis?


Vamos lembrar de uma frase: “Devagar é pressa”. E é mesmo. Se ficarmos afobados, não vamos chegar a lugar nenhum. O importante é fazer devagar, com atenção, um pouquinho por dia, em doses homeopáticas. Assim chegamos no nosso objetivo mais rápido.


Vou tirar um trecho de um artigo escrito pelo Lázaro Freire, Adm da lista Voadores, projetor e terapeuta:


“Práticas infalíveis para abrir a clarividência:

[Também indispensável pra quem quer sair do corpo com lucidez]

 

1) Crescer, bastante. De dentro para fora. É indispensável. Crianças não precisam aprender a dirigir.


2) Fazer Yoga, Kryia, Tai Chi Chuan ou algo que ligue o espiritual ao físico e mental.


2.1) Se não for possível o ítem anterior, fazer ao menos academia. Muitos querem o espiritual sem ter firmado as MÍNIMAS bases do físico. O corpo é o templo do espírito, e se espiritualizar NÃO É negar a vida aqui. Outros não tem estrutura física, e por isso "apagam" assim que entram em vibrações mais elevadas. Alguns bocejam e cochilam até mesmo em palestras ou livros um pouco mais complexos ou elevados! Isto é físico, falta de estrutura, não aguentam a voltagem, como se caísse o disjuntor. Prepare bem o alicerce, Comece pelo físico, se não pelo psíquico. Alongue bem o corpo, expanda a mente, e a abertura dos para-olhos virão como consequência de sua coerência. Como diz Osho, "quem não se preocupa com um barrigão, dificilmente se preocupará com qualquer outra coisa". É básico: Quem não merece e honra sequer o corpo que tem, merece menos ainda a clarividência.


3) Antes de tentar o externo, exercite abrir antes o olho interno clarividente para que vejamos primeiro nosso interior, sombras, patologias, expectativas, neuroses, emotividades, defeitos, potenciais, correções e realizações. Assim como no astral, veremos também muita coisa "feia" no mundo interno, e de vez em quando algo lindo que faz tudo valer a pena. Quem não tem coragem, garra e esforço sincero para ver o que traz em si, não merece ver o astral - que é mero REFLEXO coletivo e amplificado daquilo que faz e sintoniza em seu interior.


4) Praticar muito mantra OM vibrando firme e silenciosamente na altura da testa (chacra frontal) enquanto se imagina uma forte emanação de luz no mesmo local. Tire pelo menos 15 minutos por dia, em meditação, para isso, por 6 meses consecutivos. Se faltar 1 dia, aumente 1 mês. Se faltar 2 dias consecutivos, recomece a contagem. Faça o processo em estado meditativo, ou seja, estabeleça a calma mental, controle a respiração e busque a sintonia quando for praticar.


4.1) Assim como na academia, "malhar" em técnica e prática também é importante pra quem não tem o dom natural, mas note que a prática bioenergética não dá lucidez e discernimento por si só.


5) Trabalhe instintos e emoções. Não adianta fazer OM no frontal sem cuidar bem do manipura (umbilical, emoções) e o muladhara (básico, ligação com o mundo).

 

6) Cuide da alimentação. Alimento é tudo que trazemos do externo para processarmos dentro de nós. Se vamos em sintonia para o mundo espiritual, é indispensável que haja um esforço de sutilização alimentar.

 

6.1) Durante o período, elimine carne vermelha, e reduza bastante frangos. Peixe, com moderação - seria melhor comer um bife com salada do que devorar um rodízio de sushis. A sutilização alimentar poderia ser progressiva, assim como a abertura dos dons paranormais, mas não é isso que quem tem urgência quer.


6.2) Alimento sutil não é só o que se come, mas tudo o mais que se "ingere". O solo em que se pisa também é alimento, frequente bons lugares, compatíveis com a sintonia que deseja expressar. Alimento também é a companhia que se busca, não deixe que más vibrações lhe tire de tão nobre e urgente propósito. Lembre-se que também é alimento e necessita sutilização a música que se ouve, o tipo de balada que se frequenta, o tipo de filme a que se assiste, o estilo de livro e revista que se lê, o padrão de pessoa que se ama, o motel aonde se ia, o tipo de "guru" que se escuta... Tudo isso é externo processado no manipura afetando diretamente SINTONIA e EMOÇÂO.


7) Ver tudo implica em ser visto, e não ter mais a mesma tolerância. A clarividência plena não esconde nada, não endossa disfarces. Portanto, é indispensável falar sempre a verdade e zelar pela conduta ética antes que ela chegue. Para o próprio bem do paranormal.


Fazer terapia, ou pelo menos entrar em algum local ou prática que lhe exija crescer enquanto indivíduo além de sua própria iniciativa habitual. Pode ser uma escola iniciática, pode ser um grupo de estudos que lhe chame à responsabilidade, pode ser uma análise junguiana, pode ser uma ordem ou templo, pode ser até mesmo um relacionamento em que se entregue de corpo e alma. Desde que seja algo que nos obrigue a mudarmos DE VERDADE, especialmente naquilo que não queriamos ver. Afinal, agora queremos "ver tudo", não é?

 

8.1) Conhecer profundamente suas neuroses, psicoses e paranóias, de preferência com acompanhamento profissional, para não correr o risco de confundir simbolismos internos com profecias da data do fim do mundo, nem deixar de realizar seu trabalho psíquico com a desculpa de ter sido apenas uma "mensagem espiritual".


9) Importantíssimo: Eliminar de nós os julgamentos, práticas anti-éticas, preconceitos, falta de informação, falhas de discernimento, supertições, crendices ou quaisquer outras coisas que poderiam nos induzir a vermos "outras coisas" na interpretação do que estamos enxergando. Especialmente tudo o que termina em ISMO: racismo, evolucionismo, segregacionismo, cristianismo, espiritismo, materialismo, etc. Enquanto houver lentes pessoais, haverá distorções e pré-conceitos. O astral não cabe em nossos rótulos, e nem sempre ver e ler é o mesmo que apenas enxergar e interpretar.


10) Ter um sentido de vida, saber por que se vive e que missão cumprida nos permitiria morrer; e, acima de tudo, estar bem integrado com a vida intrafísica. Relacionamentos estáveis, emoções tranquilas, vida profissional estruturada, capacidade de enxergar bem tudo e todos que estão à sua volta, inclusive as oportunidades. Caso contrário, convenhamos, exigir ver o lado de lá justamente por não ter aberto os olhos aqui não passa de fuga, a boa intenção espiritual alegada não passa de egoismo e covardia, e toda essa preocupação desequilibrada com o "mundo de lá" não tem muita razão de ser.”


Fiquem na Paz.

Forte Abraço.

  Escrito por Vinicius.

Categorías: Projeção Astral, Clarividência

Publicar un comentario

Uy!

Uy, se olvidó de algo.

Uy!

Las palabras que ha ingresado no coinciden con el texto dado. Por favor, inténtelo de nuevo.

2 comentarios

Responder ★ Propietario
16:59 Eel 31 Ee mayo Ee 2010 
Como eu te disse, vc falow tudo nesse texto. "Somos o que pensamos"

Valew Vini ... postei aki pra galera deixar comentários tmbm
Responder DareDevil
14:57 Eel 31 Ee mayo Ee 2010 
Muito Bom Vini