Projecao Astral - Espiritualidade - Consciencia

Blog

A Arapuca do Espiritualista

Publicada el 23 Ee mayo Ee 2013 a las 12:00

A Arapuca do Espiritualista


Estamos vendo cada vez mais pessoas que não estão mais satisfeitas com suas religiões, e começam a buscar as respostas que seus corações tanto anseiam. Começamos a estudar, e a cada resposta que surge, seja através dos livros, ou das experiências vivenciadas, mais buscamos, porque novas perguntas chegam.


O que vou falar neste texto não é desta busca ocasionada por um verdadeiro despertar de nossas consciências. Esta busca é fantástica, proporcionando-nos, finalmente, depois de tantas vidas, revermos algo em nós, e principalmente conhecermos o que há dentro de nós.


O que gostaria de trazer neste texto é um alerta. Acredito que quem não se cobra, não cresce. E neste percurso de estudos, de desenvolvimento de nossas capacidades energéticas, há uma arapuca muito perigosa aos espiritualistas.


Somos capazes de falar de amor, de paz, de chacras, energias, meditações, projeção astral, técnicas de defesa energética, a criação do universo, as dimensões que nos cercam, e muitos outros temas tão importantes para nosso aprendizado.


Entramos em contato com energias novas que nos trazem sentimentos de amor e paz. Experienciamos situações que comprovam a continuidade da vida, abrimos mediunidades, capacidades desconhecidas que nos trazem nova visão do mundo. Lemos livros, debatemos o que lemos e aprendemos em grupos na internet, praticamos tudo isso em grupos espiritualistas diversos em nossa cidade e fora dela.


Você pode se perguntar, então meu amigo onde está a arapuca que falou?


Bem, a arapuca é bem escondida. Ela está dentro de nós e em nós. O mais incrível que ao contrário do que pensamos, com nossos medos de assédios e de perdermos nossa energia elevada no dia a dia, esta arapuca não está lá fora. Por isso que estamos muitas vezes dentro dela e não percebemos.


A arapuca do espiritualista é quando ele começa a achar que não há mais sombras dentro dele, que ele é alguém, agora, ILUMINADO que conseguiu eliminar todos os ímpetos sombrios dentro do seu ser.


E isso não passa em sua cabeça de forma alguma. Acho que a grande maioria irá ler este texto e pensar: Que isso, eu perfeito? Imagina! Que bobagem, lógico que sei que tenho muito o que melhorar...


O que vai definir se o que estudamos é realmente o que sentimos? Acho que somente as nossas ações. E, amigos, nem sempre o que falamos é o que agimos. Até que provamos o contrário com bons exemplos, ou um dia chegando nos tão sonhados planos superiores, nossa sombra continua em nós, a espreita, pronta para manifestar-se. E o grande perigo é quando ela está manifestando e nós, embriagados pelo nosso despertar, não percebemos mais, porque deixamos de nos cobrar, de nos ver de fora.


E sabe o que ainda deixa esta arapuca ainda mais perigosa? É que as pessoas que poderiam nos ajudar, os nosso amigos espiritualistas, dificilmente irão fazê-lo porque estarão julgando e isto não está de acordo com aquilo que sentem, com as energias da luz.


Se eu pudesse vir do passado e me visse numa roda de amigos espiritualistas conversando, acho que pensaria que eu estivesse louco. Seguramente eu pensaria:


"Nossa! Depois de 20 anos só, acho que estou achando que sou alguém diferente, elevado!"


Talvez, e digo só talvez, porque devo estar profundamente equivocado, está na hora de começarmos a trocar as informações de nossa Sombra também. Ficamos somente na Luz e nos esquecemos dela. Comentamos coisas boas que fizemos ao longo de nossos dias, mas somos incapazes de citar aquelas não tão boas. As pessoas que fazemos algum tipo de ajuda nos olham como verdadeiros anjos, e esquecem-se que não temos nada de diferente deles. Será que não está na hora de escarrarmos o que realmente somos, e desta forma haver uma maior identificação entre "conscientes" e "inconscientes"?


Lembrem-se, este texto não é um julgamento, é apenas um alerta. Se você que está lendo não sente absolutamente nada disso em seu coração, já deixo aqui minha sinceras desculpas por fazê-lo perder seu tempo. Só fique de olho na arapuca!


por Rafael Aidar

Categorías: Reflexões, Autoconhecimento

Publicar un comentario

Uy!

Uy, se olvidó de algo.

Uy!

Las palabras que ha ingresado no coinciden con el texto dado. Por favor, inténtelo de nuevo.

1 comentario

Responder ★ Propietario
0:50 Eel 24 Ee mayo Ee 2013 
Mto interessante este texto!! Realmente isso acontece com quase todo mundo.. já aconteceu comigo inclusive e então acabei descobrindo da pior forma, mas agradeço também pela oportunidade de aprender com os meus erros.

Um forte Abraço e Agradeço por compartilhar!!